Frente à pandemia do coronavírus (COVID-19), a Universidade Católica de Pelotas (UCPel) adota, a partir desta sexta-feira (13), uma série de medidas que visam prevenir a transmissão da doença. As orientações, aplicadas a partir do Ministério da Educação e dos órgãos de saúde, variam desde o reforço na desinfecção das salas de aula até a interdição dos bebedouros dos campi. A nota oficial está disponível aqui

A instituição recomenda que a comunidade acadêmica higienize as mãos com frequência, usando água e sabonete líquido. Também será ofertado álcool gel em pontos da Universidade, como recepção, restaurante e corredores. Ações educativas serão realizadas a fim de informar sobre o comportamento adotado em caso de tosse ou espirros.

O compartilhamento de copos, vasilhas, talheres e chimarrão deve ser evitado. Sugere-se ainda que a comunidade acadêmica passe a trazer de casa seu recipiente individual com água, uma vez que os bebedouros serão interditados. Ações de limpeza após a utilização de salas de aula e auditório também serão reforçadas.

Os ambientes devem ser mantidos arejados por ventilação natural. Enquanto isso, a realização de eventos e atividades com aglomeração de pessoas pretende ser revista, assim como reuniões, exceto as extremamente necessárias. Tais medidas serão adotadas no Campus 1, no Hospital Universitário São Francisco de Paula, no Campus Saúde, na Reitoria, no Santa Margarida e no Centro da Criança São Luiz Gonzaga. 

O que é

Os coronavírus são uma extensa família de vírus que causam infecções respiratórias, podendo variar de um resfriado comum a doenças graves. Eram desconhecidos até o surto em dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, na China. Os principais sintomas são tosse seca, febre e cansaço. Algumas pessoas apresentam dores, congestão nasal, rinorréia, dor de garganta e diarreia.

Conforme dados do Ministério da Saúde, a transmissão ocorre através de gotículas do nariz ou da boca que são descartadas quando alguém infectado tosse ou exala. Neste sentido, é importante permanecer a mais de um metro de pessoas doentes. A taxa de mortalidade, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é de 2%.

Mais informações sobre a doença podem ser obtidas no site do Ministério da Saúde e através do aplicativo Coronavírus – SUS, disponibilizado pelo governo federal para Android ou iOs.


Redação: Max Cirne